7 Curiosidades sobre A História sem Fim

 

curiosidades sobre a História sem Fim

A adaptação cinematográfica do livro A História sem Fim (Die unendliche Geschichte), do escritor alemão Michael Ende, foi um grande sucesso mundial. No Brasil ela mora no coração de muitas crianças que cresceram durante os anos 80, 90 e início dos anos 2000. O filme, dirigido por Wolfang Petersen, já tem 34 anos, mas ainda é um dos maiores clássicos do cinema e com certeza ainda é lembrado por muita gente. Que tal revisitar o mundo de Fantasia com algumas curiosidades sobre a História sem Fim?

1- Ele foi o filme mais caro já feito na Alemanha

Quando foi lançado, A História sem Fim era o filme mais caro já produzido na Alemanha, custando 27 milhões de dólares. O projeto passou o orçamento do antigo detentor do recorde, Das Boot, também dirigido por Wolfgang Petersen. Felizmente o filme arrecadou mais de 100 milhões em bilheteria, o que deve ter sido um grande alívio para Petersen e para o estúdio.

Se colocarmos em perspectiva, o atual filme mais caro da Alemanha é Arn: O Cavaleiro Templário, que custou 30 milhões de dólares, mas ele foi feito em 2007. Se ajustarmos o preço da produção de A História sem Fim para a inflação atual, provavelmente ele ainda é o filme mais caro da história germânica.

2- O autor da obra original chamou o filme de “Revoltante”

Apesar de ter trabalhado no roteiro junto com Petersen, o autor Michael Ende criticou publicamente o filme. Assim que a produção foi lançada na Alemanha, Ende organizou uma conferência de imprensa onde chamou o longa de “um filme revoltante” e exigiu que seu nome não aparecesse nos créditos.

Segundo Ende, “os produtores do filme simplesmente não entenderam o livro. Eles queriam apenas fazer dinheiro”.

Veja também  Shane Black fala sobre o Predador Ultimate, sequências e mais

3- Falkor é um cachorro?

 

Esta é uma das curiosidades sobre a História sem Fim que muitos fãs sempre questionaram. Porém, apesar de parecer muito com um labrador voador muito simpático, Falkor não tem nada de canino. Ele é 100% dragão. O interessante é que até mesmo a produção e o diretor o chamavam de “Dragão Labrador”, mas essa foi apenas a interpretação que Wolfgang teve do livro.

Outra curiosidade interessante é que parte do corpo do dragão era feito com fuselagem de avião. Então Falkor é na verdade parte dragão, parte engenharia aeronáutica e com alma de cachorro bonzinho.

4- Alguns fãs possuem tatuagens feitas pelo próprio Atreyu

Depois de atuar em mais alguns filmes, Noah Hathaway (que interpreta o personagem Atreyu no filme) deixou a carreira de ator e se aventurou em diferentes profissões, incluindo treinador de artes marciais e tatuador. Porém, a profissão de tatuador trouxe um pouco de seu passado de volta, já que muitos fãs da história pediam a tatuagem do Auryn, o talismã que Atreyu usava.

“Eu não faria outra tatuagem do Auryn em ninguém. Eu fiz mais de 15 delas em menos de três semanas”, disse Noah em entrevista. “Mas é algo muito lisonjeiro”, completou.

5- Steven Spielberg tem o Auryn original

O lendário diretor de Hollywood ajudou Petersen a editar o filme para o público norte americano (a versão possui 7 minutos a menos). Petersen disse em entrevista que o filme precisa ser um pouco mais rápido para a audiência do país, então ele pediu ajuda a Spielberg na edição.

“Houveram alguns cortezinhos aqui e ali”, explica Petersen. “Nada grande. Nada como ‘vamos tirar toda essa cena do filme’. Foi como um polimento do filme; alguns segundos aqui, outros segundos ali”.

Veja também  As 6 piores coisas que o Capitão América fez na sua carreira

Para agradecer o amigo, Petersen deu a Spielberg o Auryn original (que o diretor guarda até hoje).

6- A história do filme acaba na metade do livro

Quem gostaria de viver mais aventuras em Fantasia, basta comprar o livro A História sem Fim. Os eventos do filme mostram apenas o que acontece até o meio do livro. Apesar de ter duas sequências, nenhuma delas explora o resto da história original.

7- A música tema foi um grande sucesso mundial

Escrita por Keith Forsey, com composição de Giorgio Moroder e com vozes de Limahl (tanto em francês quanto em inglês), a música chicletissíma fez um sucesso estrondoso no mundo inteiro. Ok, sabemos que esta não é uma das curiosidades sobre a História sem Fim mais surpreendentes, todo mundo lembra deste sucesso. Mas nunca é demais relembrar algo tão bom, não é mesmo?

A música alcançou o topo dos hits na Suécia e Noruega, e fez parte do Top 20 nos EUA. O álbum vendeu mais de 200 mil cópias no Reino Unido.

O mais interessante sobre isso é que a música não faz parte do filme original. Ela só foi produzida quando o longa foi exportado para a América.

O que achou destas curiosidades sobre a História sem Fim? Que tal conhecer os Livros que permitem escolher o final da história? 

Gosta do filme? Quais são as suas lembranças com este clássico da Sessão da Tarde?