O curta de terror dirigido por um brasileiro que inspirou gerações

Você provavelmente conhece o famoso episódio de Além da Imaginação (Twilight Zone) que tem aquele boneco ventríloquo assustador. Mas você sabia que esse episódio é fortemente inspirado por um curta de terror dirigido por um brasileiro? Não apenas isso, mas que esse filme é considerado um dos melhores do mundo? Para entender isso melhor, precisamos conhecer um pouco mais sobre a história de Alberto Cavalcanti.

O curta de terror dirigido por um brasileiro que inspirou gerações

Alberto Cavalcanti é um carioca que foi esquecido e pouco aceito pelo cinema brasileiro, mas é considerado um diretor fundamental na história do cinema inglês e francês. Ele nasceu no Rio de Janeiro, se mudou para a Europa quando tinha 15 anos de idade e quando começou a vida adulta se dedicou a participar da produção de diversos filmes que, para ser honesto, não são muito conhecidos nem entre as rodinhas cult.

Ele desenvolveu diversos projetos na Europa, passou cerca de 28 anos trabalhando em diversos filmes, incluindo o propaganda de guerra 48 horas! (Went the day well?). Este é um filme com impressionantes 100% no Rotten Tomatoes e é considerado por alguns críticos britânicos uma das peças mais importantes do cinema europeu da época.

Após esse tempo produzindo na Europa, ele foi convidado para voltar ao Brasil em 1949 por Assis Chateaubriand, o grande magnata da comunicação. A ideia era que Cavalcanti fosse diretor-geral do Vera Cruz, o estúdio criado por Franco Zampari para ser a “Hollywood brasileira”.

Porém, esse não foi um tempo de bons frutos para o cineasta, que não conseguiu bons resultados e chegou a se envolver em discussões políticas e sofrer certo preconceito pela sua sexualidade. Alberto voltou para Europa em 1954, onde residiu até a sua morte.

Veja também  10 filmes que se passam em uma única sala

Com mais de 126 filmes no currículo, hoje ele é considerado um gênio brasileiro e tem uma história riquíssima que é explorada no livro Alberto Cavalcanti – O cineasta do mundo de Sergio Caldieri. Recomendo fortemente a leitura do livro, já que apenas resumimos a sua brilhante carreira.

O boneco do ventríloquo – O curta de terror dirigido por um brasileiro mais influente das últimas décadas

O curta de terror dirigido por um brasileiro que inspirou gerações

Atualmente existem diversas antologias, como Creepshow: Show de Horrores e No Limite da Realidade (Twilight Zone: The Movie), que trazem longas compostos por diferentes curtas. Porém, um dos primeiros e mais importantes filmes deste gênero é Na Solidão da Noite (Dead of Night).

Considerado por críticos especializados como “o Casablanca das antologias”, Na Solidão da Noite traz quatro histórias assustadoras e com uma atmosfera muito boa (até mesmo para os padrões de hoje em dia).  Não foi à toa que o lendário Martin Scorsese listou ele como o quinto filme mais assustador de todos os tempos.

Porém, entre todas as histórias, a mais lembrada é a do boneco ventríloquo que não estava apenas vivo, mas tinha intenções nada boas com o seu dono. Várias histórias foram inspiradas pela ideia explorada por Alberto Cavalcanti. O curta acabou se tornando um dos principais marcos do terror e dos filmes de fantasia com atmosfera assustadora, inspirando diversas outras obras, como o já mencionado episódio de Twilight Zone e filmes como Gritos Mortais.

Infelizmente é bem difícil encontrar esse filme em DVD ou qualquer outro tipo de mídia. A maior chance de encontrar essa história é em sites de preservação cultural ou diferentes amostras que contam um pouco da história de Alberto.

Veja também  Fede Alvarez fala sobre sequência para o remake de Evil Dead

Mas se você curte um bom filme de terror e cinema em geral, recomendamos essa antologia fortemente, principalmente o segmento com o boneco do ventríloquo.

Você já conhecia esse curta de terror dirigido por um brasileiro? Já teve a oportunidade de ver? Deixe a sua opinião nos comentários! E se você quer ver muito mais curiosidades e novidades, é só acessar este link!