Mito ou verdade: Tom Skerritt fala sobre histórias dos bastidores de Alien

No dia 25 de fevereiro de 2018, o Yahoo! Entertainment publicou uma entrevista com Tom Skerritt, o ator que interpretou o personagem Dallas de Alien. Na entrevista, ele comentou sobre alguns mitos dos bastidores de ‘Alien – O Oitavo Passageiro’, revelando um pouco mais da história dessa incrível obra do cinema. Confira a seguir uma tradução da entrevista na íntegra.

Já fazem 40 anos desde que Sigourney Weaver, John Hurt, Yaphet Kotto, Veronica Cartwright, Ian Holm e Harry Dean Stanton partiram na Nostromo em Alien.

Desde que a icônica ficção científica de Ridley Scott foi lançada, ela foi dissecada por fãs ao redor do mundo e a história de sua produção se tornou lendária por si só.

Para celebrar o aniversário – e o relançamento do filme nos cinemas no dia 1 de março -, conversamos com o ator Tom Skerritt, também conhecido como o desafortunado Capitão Dallas, para perguntar se ele poderia esclarecer ou desmentir algumas das histórias célebres que cercam a criação mitológica do icônico filme.

Mito: Todos os atores ficaram surpresos com a quantidade de sangue durante a cena do chestburster

Cena do chestburster em ‘Alien: O Oitavo Passageiro’

Falso: A famosa expressão chocada de Veronica Cartwright criou um mito mito de que nenhum dos membros do elenco sabia o que iria acontecer com Hurt na cena mais celebrada do filme. Isso não é exatamente verdade – eles leram o roteiro antes de tudo – mas Skerritt admite que ele realmente sabia mais do que a maioria.

“Eu estava aproveitando a vantagem de estar com este grande artista, seguindo [Ridley] para ver as sutilezas do seu trabalho”, diz ele. “Então, quando eles chegaram na cena do peito estourando, eu os vi passar por todo o processo de ‘como vamos fazer isso?’ e ‘como vai ele explodir?’ … então eu estava muito ciente de como isso seria feito. Eu não compartilhei isso com mais ninguém porque todos nós queríamos ver um olhar chocado na cara deles.”

Mito: O filme teria cenas de amor entre Ripley e Dallas

Veja também  Aliens - A versão alternativa de Alien 3 nos quadrinhos

Verdade: “Quando li pela primeira vez esse roteiro, achei que era uma coisa interessante e sólida de ficção científica”, lembra Skerritt. “Uma vez que [o alienígena chega], qual é o sentido de ter algum romance sugerido acontecendo? Não fazia sentido para mim quando eu li.

Ele rapidamente percebeu que Scott também não estava interessado no sexo.

“[O romance] simplesmente não funciona. Mais do que aquele momento final, quando ela está tentando sair da espaçonave, encontra o covil do bicho e me vê preso a uma parede como um selo postal (o ator se refere a uma cena em que Ripley de Sigourney Weaver encontra Dallas vivo, mas incubando um ovo e o mata a seu pedido, que foi inicialmente deixada de lado, mas pode ser vista na versão do diretor). Todas essas coisas pareciam fora de lugar.

“Você está indo por uma estrada suave de terror e, de repente, essas outras coisas aparecem e atrasam tudo. Foi assim que me senti sobre o material e é basicamente como [Ridley Scott] também se sentiu. Nós filmamos [a cena do ninho], mas nós não começamos a trabalhar o romance já que ele descartou isso logo no início. ”

Mito: Há imagens perdidas de Jon Finch interpretando Kane antes de John Hurt

John Finch como Kane em Alien

Não resolvido: Hurt foi a primeira escolha de Ridley Scott para interpretar o condenado Kane, mas ele foi contratado para fazer outro filme, então o diretor contratou outro britânico chamado Jon Finch. A história contada é que Finch, que era diabético, ficou doente no primeiro dia de filmagem e foi liberado da produção porque precisava de pelo menos duas semanas de recuperação, e nesse meio tempo Hurt acabou ficando disponível novamente.

Uma foto da breve aparição de Finch veio à tona, mas os fãs ficaram sempre se perguntando quantas cenas ele gravou. A resposta de Skerritt foi – quem é Jon Finch? “Eu não sabia nada sobre isso”, diz o ator, surpreso ao saber que outro ator havia sido contratado em algum momento.

Veja também  Escola dos EUA viraliza ao realizar peça baseada em Alien

Mito: Skerritt era tão experiente que, antes das filmagens, ele pediu para trocar o seu salário por uma porcentagem dos lucros do filme.

Tom Skerritt
Tom Skerritt 

Falso: A estrela inicialmente recusou o filme porque não havia nenhum diretor ligado e ele achava que o orçamento era muito baixo. Pouco depois, o procuraram novamente dizendo que Ridley Scott iria dirigir e que o orçamento havia sido quadruplicado. A história conta que o ator leu o novo roteiro e estava tão certo do seu sucesso que pediu para trocar seu salário por pontos no filme.

Ha ha ha ha! Eles apenas me pagaram e foram embora! ri Skerritt, antes de revelar outro caso astucioso de contabilidade de Hollywood. “Eu lembro de ter cruzado com Ridley alguns anos depois e ele teve pontos no filme”, lembra ele.

“Temos o filme que ele sabe que é enormemente bem sucedido financeiramente, mas eles mostraram a ele documentos que indicavam que o dinheiro foi colocado aqui e ali e ainda não éramos lucrativos (risos).”

Mito: Os trajes espaciais usados por Skerritt, Veronica Cartwright e John Hurt eram um pesadelo

Verdade: Aparentemente, foi só depois que os filhos de Scott vestiram os trajes de náilon por um momento para interpretar os adultos em uma cena longa e desmaiaram de calor que foi combinado que algo precisava ser feito sobre eles. Até então, graças às luzes e à falta de respirabilidade, uma enfermeira havia ficado de prontidão para dar oxigênio aos intérpretes.

“Suponho que seja verdade”, diz Skerritt sobre a falta de conforto, antes de admitir que não foi tão ruim quanto todos dizem.

“Quando você está trabalhando com alguém desse calibre, você não reclama”, acrescenta. “Você comprou a passagem para entrar no trem de ser um ator, então cale a boca e mãos à obra. Qual é o sentido de reclamar dessas coisas?”