Supervisor de efeitos visuais de O Predador fala sobre o trabalho no filme

Efeitos Visuais O Predador

Antes responsável pela criação de efeitos especiais e animatrônicos, Matt Sloan entrou para o mundo dos efeitos visuais (VFX) no início dos anos 2000.  Desde então ele trabalhou em diversos títulos de peso como Avatar, Distrito 9, Perdido em Marte e O Predador de Shane Black.

Em uma entrevista ao site Art of VFX, Sloan falou sobre como é trabalhar com um personagem tão icônico do cinema e compartilhou diversos detalhes interessantes sobre a criação do design dos personagens e elementos do filme – incluindo as naves – e a criação dos efeitos especiais de O Predador.

Segundo ele, o efeito de invisibilidade do novo Predador nada mais é do que uma atualização do efeito usado em O Predador de 1987.

“Nós o mantivemos bem simples. Para a invisibilidade do Pred 1 e de McKenna, nós meio que atualizamos o efeito original. Só deixamos ele mais sexy. Como se nos últimos 30 anos a tecnologia deles tivesse melhorado. É um sentimento tipo ir de um telefone de abrir da Motorola para um iPhone. Já o Upgrade tem um efeito mais intimista, com algumas formas geométricas bem desenhadas se espalhando pelo seu corpo. A Moving Picture Company (MPC) e o supervisor Richard Little foram os responsáveis por tudo envolvendo o Upgrade, então eles se concentraram no projeto e na implementação do efeito de camuflagem.”

Outro fato interessante apontado por Sloan é que os efeitos infravermelhos da visão do Predador não foram gravados com uma câmera própria para isso. Na verdade, esses efeitos foram aplicados durante a fase de pós-produção.

“Nós trapaceamos! Nós íamos obter uma câmera termográfica, mas ela precisava de muito suporte. No fim nós fizemos a rotoscopia e o tratamento de cor nas placas para criar o icônico visual da “Visão de Calor”. Se você olhar para eles de um ponto de vista mais rigoroso com a temperatura, verá que eles não são consistentes. Mas ficaram bons! Além disso, em um momento o Upgrade usa uma localização de eco para detectar alguém atrás de uma árvore. Esta foi uma cena toda feita em CG onde vemos o que parece ser basicamente uma combinação de visão de calor e LIDAR. Haveria mais dessas cenas no filme, mas elas foram cortadas por questões de andamento. Mas nós mantivemos uma!”

Para quem não sabe, o LIDAR citado por Sloan é uma tecnologia óptica de detecção remota que mede propriedades da luz refletida para a obter a distância e/ou outra informação a respeito um determinado objeto.

Veja também  O verdadeiro rosto por trás de alguns vilões dos filmes de terror

Efeitos Visuais O Predador

Os novos Predadores

Diferente do Predador Fugitivo e dos Predadores Emissários (cortados do filme) que eram de fato “homens em um traje”, O Upgrade Predator foi todo feito com efeitos especiais.

Ele possui muitas habilidades e Upgrades, mas essas novidades não puderam ser mais detalhadas no pouco tempo de cena que o novo Predador teria. Ainda assim Shane tinha como uma das suas principais prioridades dar a ele uma personalidade bem definida, como se fosse um ator. Por isso a presença de cenas como a que ele cospe no chão depois de deixar a escola.

“Ele tinha a habilidade de criar uma armadura no próprio corpo, ecolocalização, diferentes tipos de visão, pernas traseiras parecidas com a de cachorros, mandíbulas distensíveis e precisava de ‘muita atitude’.”

Arte conceitual O Predador

E por fim, ficamos sabendo mais sobre a controversa cena do Predator Killer, que acabou sendo um dos principais pontos negativos do novo O Predador.

“A cena final foi outro reshoot que aconteceu muitíssimo tarde na agenda. Nós tivemos duas semanas para criar o design do traje. Nós recrutamos a Aaron Sims e também o Departamento de Arte Hydraulx. O design final tinha elementos de ambas as empresas aprovadas por Shane e pelo estúdio, então a Hydraulx pegou o design e começou a construir. No momento nós já tínhamos feito três reshoots, estávamos a menos de duas semanas do prazo de entrega, então chegar ao projeto final e colocar a construção em andamento foi fundamental.

Como as outras empresas de efeitos visuais estavam se dedicando muito a outras sequências, nós escolhemos a Hydraulx para completar a sequência final. Sob a supervisão de Colin Strause eles conseguiram terminar os 17 planos necessários para aquela sequência em menos de duas semanas. Acho que foram 9 dias da mudança das chapas até a entrega final. E foi um trabalho incrível.”

Se você quer saber mais sobre os efeitos especiais de O Predador, não deixe de conferir a entrevista completa lá no Art of VFX.

Veja também  Rumor: Fortaleza Vader pode estar em Star Wars: Episódio IX

E para continuar acompanhando as principais novidades do universo de Predador e Alien, continue acompanhando o Central Pandora! Não deixe de conferir também o nosso canal no Youtube.